Sunday, August 26, 2007

Freitas Henriques Júnior

Não sei se existe em Portugal alguma referência a José Cristiano de Freitas Henriques Júnior, fotógrafo pioneiro do século XIX. Nascido nos Açores em 1832, vai viver para o Brasil em 1855 e, onze anos mais tarde, transfere-se ao Uruguay. De lá cruza o rio da Prata e estabelece-se definitivamente na capital argentina - um Buenos Aires ainda primitivo, vila portuária às vésperas de metamorfosear-se na Paris da América do Sul. Retratista de nomeada, o talentoso José Christiano estava na vanguarda da técnica e chegou a ser contratado como fotógrafo oficial da poderosíssima Sociedad Rural Argentina, instituição emblemática dos criadores do milagre (e da riqueza) do país, os estancieros dos rebanhos bovinos e trigais infinitos. O fotógrafo açoriano igualmente editou um álbum - considerado obra de referência - de paisagens e costumes argentinos, além de outro volume dedicado aos "tipos populares" urbanos. Fecha os olhos em 1902, aos 70 anos, deixando uma obra fundamental na história da fotografia na Argentina - e um inestimável testemunho da extraordinária transformação do país.




10 Comments:

At 06 September, 2007 06:27 , Blogger acja said...

Grande post camarada!!!

 
At 08 September, 2007 10:56 , Anonymous Anonymous said...

Meu caro:

Em http://www.lusavoz.blogspot.com/ achará coisas decerto interessantes para si.

Cf. especialmente comentários aos postais de 26 de Julho e de 3 de Setembro.

 
At 08 September, 2007 19:35 , Blogger Euro-Ultramarino said...

Caro Acja,
Aqui e acolá vamos encontrando obras de portugueses desconhecidos na própria terra. Um abraço amigo.

Caro Anónimo,
A "lusavoz" é mais que uma leitura obrigatória. Um abraço amigo.

 
At 19 September, 2007 05:05 , Blogger acja said...

E atão?
Sem mais posts?

 
At 03 October, 2007 07:12 , Anonymous a mentira de ulisses said...

Israel e os terroristas
Aqui fica, para reflexão de algumas pessoas de memória curta, esta declaração do Ministro dos Negócios Estrangeiros de Salazar, Franco Nogueira, em conferência de imprensa realizada em 8 de Junho de 1967:
«Apesar de esse facto quase ter passado despercebido, Israel foi para Portugal um inimigo tenaz. Nas Nações Unidas a sua delegação interveio e votou contra nós, associando-se de resto a todas as iniciativas que nos são hostis. O embaixador de Israel no Congo está em contacto com os terroristas, concede-lhes ajuda e, no próprio território israelita, são acolhidos e treinados terroristas contra Angola.»

http://linha-horizonte.blogspot.com/2007/10/israel-e-os-terroristas.html

 
At 09 October, 2007 11:56 , Anonymous Anonymous said...

- - ALAMEDA DIGITAL - -

LEIA

ASSINE

DIVULGUE

http://www.alamedadigital.com.pt/n9/

 
At 15 October, 2007 07:36 , Anonymous Anonymous said...

Caro Euro-ultramarino:

Espero que nenhuma contrariedade de maior monta tenha lhe ocorrido para motivar essa sua tão longa ausência. Uno-me a outras vozes que reclamam a sua volta. Em particular, aguardo com ansiedade sua opinião a respeito do Empire Adrift.

Saludos,

A.

 
At 05 November, 2007 17:12 , Blogger Je maintiendrai said...

Sim. Então?!

 
At 12 November, 2007 11:01 , Blogger Vítor Ramalho said...

http://nacionalismoemrede.blogspot.com/

 
At 15 November, 2007 14:02 , Blogger filomeno2006 said...

Facilítenos noticias, Sr. Euroultramarino....¿Qué ha pasado?

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home