Thursday, October 23, 2008

Escandaleira

O Seu Silva, Presidente do Brasil, decretou que todos os estabelecimentos agro-pecuários do país estão obrigados a "pôr de lado" 20% de sua área produtiva. Tais áreas devem ser medidas por agrimensor, cartografadas, cercadas, fotografadas por câmara aérea - e o dossier completo depositado em registo predial correspondente. Tudo custeado - naturalmente - pelos pseudo-proprietários. Em caso de não cumprimento a multa diária corresponde a algo como 1.750 euros por cem hectares não "reservados" para o bom uso do governo do Seu Silva. Com 17.500 fazendas devidamente invadidas, pilhadas, confiscadas e tornadas improdutivas sob os incomparáveis auspícios do Estado brasileiro, não custa muito especular sobre o destino que será dado a esses 20% de terra produtiva "reservada".

3 Comments:

At 23 October, 2008 20:32 , Anonymous Carlos Portugal said...

Caro Euro-Ultramarino:

Mas o que seria de esperar de um sujeito com nome de cefalópode invertebrado? O pior é que, por cá, ainda são mais hipócritas: são baptizados com nomes de fílósofos, mas continuam a ser invertebrados...

Abraço transatlântico.

 
At 23 October, 2008 22:18 , Blogger Euro-Ultramarino said...

Certíssimo, Caro Carlos. E eu que era grande apreciador das "lulas de coentrada"...
Abraço portenho

 
At 26 October, 2008 14:49 , Anonymous Anonymous said...

Carlos, este comentário é para si. Primeiro que tudo devo pedir-lhe desculpa porque sei que anda para aí algures, numa caixa de comentários de um Blog, um comentário seu, a um meu, que devo obrigatòriamente agradecer-lhe e, mea culpa, ainda não o fiz.

Após a introdução, segue-se um assunto que ando para abordar há já algum tempo, no qual incluo o Carlos com muita honra, sendo mesmo aqui que irá ser tratado e isto sómente porque vejo o seu nome no comentário acima e antes que passe a oportunidade. Não o abordo no Odisseia, onde inicialmente pensei fazê-lo por ter lá visto umas linhas suas cheias de generosidade a meu respeito e que, por incrível que pareça, ainda não li na totalidade (a sério!) por uma questão de pressa na altura mas lê-las-ei, não duvide, mas, dizia, não deixo este comentário no Odisseia ùnicamente porque acabei de ler um comentário do Carlos neste Blog, porém tanto aqui como lá está perfeitamente bem colocado dada a excelência de ambos os Blogs, dos quais sou leitora assídua com muito orgulho. E cito os seus comentários porque tudo o que o Carlos escreve é sempre para ser lido na íntegra, ainda que, se for o caso, sobre a minha pessoa é perfeitamente dispensável, como é bom de ver.
O Carlos, através do que escreveu e também em parte pelo exagerado e benevolentíssimo elogio que o Atrida me quis dispensar, fizeram-me desenvolver uma tese na qual ando a matutar há imenso tempo. Tenho escrito por diversas vezes em comentários, que existem imensos Blogs de inexcedível qualidade e que devem ser enaltecidos e nunca por demais referidos pelos comentadores nos seus próprios escritos, até para que os novos leitores e até os mais antigos, não esqueçam o enormíssimo contributo que os seus autores, com abnegação e esforço, prestam aos portugueses em todos os aspectos, dos mais importantes aos aparentemente irrelevantes. O Carlos (e também o Atrida com o seu simpático gesto) puxou para o debate, digamos assim, inadvertidamente creio, um pormenor importante no mundo da Blogosfera. Os comentadores. Ando há bastante tempo para escrever sobre a enorme contribuição que estes leitores, com os seus excelentes escritos, dão à Blogosfera dada a acuidade dos assuntos por eles versados, designadamente sobre os problemas mundiais que estamos a atravessar, mas, acima desses, muito principalmente os que atormentam Portugal e os portugueses no presente. Os nomes (infelizmente muitos utilizam pseudónimos outros nem sequer assinam, o que é muita pena) d'alguns comentadores e os extraordinários escritos por eles produzidos, deveriam ocasionalmente e em casos que efectivamente o merecessem, ser trazidos à primeira página dos respectivos Blogs (como por exemplo o fez o Portugal Contemporâneo relativamente a uns comentários de um leitor considerados pertinentes pelo autor do Blog, vi isso justamente ontem quando por lá passei para ler umas dezenas de textos, bem como o que o Atrida igualmente fez a um dos meus humildes escritos que, escusado será dizê-lo, muito me honrou; mas há certamente muitos outros Blogs a fazerem-no e, dos poucos que visito, é certo que isso acontece por vezes), ou, em alternativa, dever-se-ia criar um Blog exclusivamente destinado a transcrever esses comentários excelentes e os nomes dos seus autores.
Ainda não me debrucei a sério sobre este assunto porque me tenho debatido com um dilema de difícil resolução. Eu só visito uns dez ou doze Blogs se tanto e nem todos os dias. Há poucos anos só visitava 5 ou 6. Uma vez por outra, lá passo por mais 4 ou 5. Estou certa que existem, têm que haver, centenas de comentadores cujos escritos (que eu desconheço de todo porque não visito a maioria dos Blogs) mereciam ser realçados com todo o mérito, não o fazer seria uma perfeita injustiça.
De modo que estamos nisto. Repito, há comentários de qualidade indiscutível e de actualidade absoluta, que infelizmente se perdem e era de todo o merecimento que eles obtivessem um destaque de primeira página - até porque muitos leitores nem sequer se dão ao trabalho de ler os comentários, seja por falta de tempo ou porque pensam não haver neles nada de interessante - mas
naturalmente que este não é o objectivo, nem poderia ser, que preside à concepção de um Blog até pela sua própria natureza.
Para não irmos mais longe, o Carlos, por exemplo (e espero não estar a cometer uma gaffe monumental), que eu saiba não é autor de nenhum Blog e no entanto é um comentador de altíssimo nível, cujos comentários, pràticamente todos, não deveriam ficar perdidos no espaço internáutico sem serem lidos por muitos milhares de pessoas. Mas não só o Carlos, há muitos outros comentadores e eu conheço alguns escritos imperdíveis, que escrevem com inteligência e sabedoria e que de certeza serão muito pouco ou mesmo nada lidos. O que fazer então?
Só o tempo o dirá. Mas eu acredito que mais cedo ou mais tarde isso acontecerá. Talvez um dia, quem sabe, alguém com um conhecimento alargado de todos(?) os textos blogosféricos e respectivos comentários, se lembre de criar um Blog exclusivamente dedicado a editar comentários com relevância e valor intrínseco, independentemente do seu teor e especificidades. Já vai sendo tempo, eu acho.
Cumprimentos para si, Carlos. E um agradecimento muito especial ao autor deste Blog, pelo espaço nele tomado. Blog e autor, estes, que sem o mínimo exagero são dois casos sérios de sucesso. E são-no pela qualidade da escrita, pelos temas desenvolvidos, pelas análises objectivas, pelo enorme patriotismo e pela exemplar educação no trato com os seus leitores. Estamos, pois, perante mais um Blog de grande classe.
Maria

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home