Thursday, October 02, 2008

Leitura obrigatória

Sistema parido no "gueto" e na "loja", essencialmente demagógico, hipócrita, relativista, materialista e corrupto, a democracia, quando examinada pela lente da recta doutrina católica, consegue ser algo ainda pior: revela-se intrinsecamente perversa. Da pena do Prof. Antonio Caponnetto, La perversión democrática é um texto contra-revolucionário fundamental, onde são rigorosamente examinadas as razões pelas quais um católico coerente não pode ser democrata, não pode aceitar o sufrágil universal e a soberania popular, não pode integrar a partidocracia, não pode aceitar o relativismo, não pode - em suma - professar uma religiosidade subvertida. Um autêntico manual de combate. Indispensável.

(Librería y Editorial Santiago Apóstol, Riobamba 337, Buenos Aires/Argentina, Tel. (011) 4611-5434/4372-9670)

4 Comments:

At 03 October, 2008 16:50 , Anonymous Anonymous said...

clearblogs.com/eurobrasileiros

é polémico? parece que é uma coisa horrível!

PM

 
At 04 October, 2008 02:10 , Blogger JSarto said...

Caríssimo amigo, é um verdadeiro prazer ler as suas sugestões bibliográficas argentinas, sempre versando sobre autores que tanto aprecio, como é o caso de António Caponnetto. Que sorte a sua, com acesso permanente às fantásticas livrarias portenhas!

Tomo a liberdade de deixar aqui duas ligações, ambas do "Stat Veritas", uma delas respeitando directamente ao livro de que fala.

http://www.statveritas.com.ar/Doctrina/_INDICE2.html

http://www.statveritas.com.ar/Doctrina/Reflexiones_doctrinales_sobre_la_perversion_democratica(Antonio_Caponnetto).pdf

 
At 04 October, 2008 11:12 , Blogger Euro-Ultramarino said...

Meu Caro JSarto:
De facto, um dos prazeres desta cidade é "flâner" pelas incontáveis e fantásticas livrarias. O mundo dos livros tem resistido heroicamente a todas as crises! Nem falemos da craveira de tantos autores! Obrigado pelas ligações - já lá vou espreitar.
Um abraço amigo.

 
At 09 October, 2008 11:05 , Anonymous Anonymous said...

Como nem todos têm a sorte de morar aí tão ao sul, não se importaria de indicar também a URL dessa editora?

Cumprimentos de um lourenço-marquino,

J.

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home