Thursday, July 03, 2008

Bravo Uribe!

Parabéns a Álvaro Uribe, ao seu governo e ao exército da Colômbia pela liberação de Ingrid Betencourt e outros quatorze reféns. Autêntico réprobo numa América do Sul dominada pela esquerda, Uribe - o "direitista", o "reaccionário", o "belicista", o "lacaio do Império" - confirma que a primeira obrigação de um governante digno é a defesa da integridade nacional, ou seja, da sua população e do seu território. O tratamento para terroristas, assassinos, sequestradores, bombistas e narcotraficantes só pode ser um: chumbo quente. E às toneladas. O resto é conversa fiada. Intervenções de carácter "humanitário" da parte de um Chávez, ofertas de "mediação desinteressada" de um Silva (o "Messias" brasuca, enfant gâté da alta-finança mundialista e sócio das Farc na organização comunista panamericana Foro de São Paulo) ou de uma Kirchner não passaram de expediente com duplo objectivo: por um lado o branqueamento da organização terrorista (liberaram os reféns! como são bonzinhos e dispostos ao diálogo!), por outro a desqualificação do governante colombiano (incapaz de resolver a questão! intransigente! fascista?). E às favas os países limítrofes que servem de santuário aos delinquentes. A caça aos bandidos não deve reconhecer fronteiras propositadamente permeáveis. Convém igualmente recordar o comportamento do governo francês e a iniciativa de Sarkosher, perdão, Sarkhozy, o presidente-francês-sem-uma-gota-de-sangue-francês: contactos directos com a guerrilha narco-marxista, ignorando completamente a existência do governo colombiano. Cheguei a ouvir comentários no sentido de que a liberação dos quatorze reféns deveu-se mais ao enfraquecimento da guerrilha do que à política de Uribe. Ora é justamente a decidida resposta militar do Estado colombiano que está a enfraquecer as Farc! Álvaro Uribe possui a vontade, a capacidade e o prestígio para erradicar a guerrilha comunista que há décadas assola o país. E para atingir esse objectivo tem contado com o firme auxílio dos EUA de Bush. Se a libertação da mediática Betencourt e dos três estadounidenses - um deles luso-descendente -, os reféns mais valiosos da guerrilha, constitui um rude golpe no coração da organização subversiva, assim como o foi o operativo militar transfonteiriço que eliminou parte da chefia guerrilheira " a descansar" no Ecuador, cumpre referir que o provável novo inquilino da Casa Branca - Barack Hussein Obama - será bem mais receptivo - para dizê-lo comedidamente - aos reclamos da subversão marxista. Resta saber se as forças sãs do país caribenho serão capazes de barrar o comunismo revolucionário sem o apoio de Washington - ou com a sua oposição - e solitárias em um sub-continente execravelmente vermelho.

2 Comments:

At 04 July, 2008 15:57 , Blogger filomeno2006 said...

Hasta Zp ha tenido que reconocer el éxito del Presidente Colombiano......

 
At 04 July, 2008 19:03 , Blogger Euro-Ultramarino said...

Una humillación para Suela-de-Zapato, Estimado Filomeno.
Saludos.

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home